terça-feira, 7 de junho de 2011

De volta ao blog

Ja fazia muito tempo que havia abandonado meu blog, na minha ultima postagem Fernanda ainda estava com 17 semanas na minha barriga, hoje ela ja está com 2 meses fora dela rsrs...Faltou ânimo e vontade para postar aqui, mas agora estamos de volta e vamos contar tudinho.




Esse é meu barrigão de 37 semanas, estava quase explodindo, mas por incrivel que pareça esperaria mais 4 semanas para ter minha princesa nos braços.


Fernanda nasceu no dia 25 de março, pesando 3,785 kg, medindo 50 cm e com um cabelo enorme rsrsrs, momento mais especial da minha vida!



Nossa princesa com um mes...


E com 2 meses...



Assim que puder coloco aqui mais fotinhas e mais noticias nossas.
Abraço. July.s


sábado, 16 de outubro de 2010

Olhem meu bebê... ultra 17 semanas e 1 dia

Bom... eu só teria ultra na 20ª semana, a morfológica na qual ja tentaria ver o sexo do meu filhotinho, mas devido a um sangramento que tive na segunda feira, dia 11, fiz uma ultra de emergência, não foi constatado nada de anormal, graças Deus. Peninha que não deu para ver o sexo, pois meu filhotinho resolveu cruzar as perninhas e sentar rsrsrs



Bjos a todos!!!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Eu não acredito!! Aliás, acredito porque vi!

Mais uma palhaçada brasileira: TIRIRICA ELEITO DEPUTADO FEDERAL, e o mais votado!
Sinceramente eu não entendo que o que o brasileiro espera do país elegendo pessoas como essa para o poder, alguém que só soube fazer uma música irritante e repetitiva, da qual não demorou para o povo enjoar, agora vem dizendo que nunca votou, não sabe nada sobre política e se elege com uma quantidade devastadora de votos.
Cá entre nós povão, depois reclamam que o Brasil não vai pra frente, reclamam de tudo e põe a culpa no governo, choram a miséria em que vivem, a falta de saúde, educação de qualidade, bla bla bla, mas o que você fez para mudar isso? VOTOU NO TIRIRICA??? NA TATI QUEBRA BARRACO??? AAAAAAAAAAAve Maria!!!!

Fica aí a inteligentíssima entrevista dada pelo DEPUTADO ao jornal:


Folha - Por que você decidiu se candidatar?

Tiririca - Eu recebi o convite há um ano. Conversei com minha mãe, ela me aconselhou a entrar porque daria pra ajudar as pessoas mais necessitadas. Eu tô entrando de cabeça.

De quem veio o convite?

Do PR.

Como foi?

Por eu ser um cara popular, eles acreditaram muito, como eu também acredito, que tá certo, eu vou ser eleito.

Sabe o que o PR propõe, como se situa na política?

Cara, com sinceridade, ainda não me liguei nisso aí, não. O meu foco é nessa coisa da candidatura, e de correr atrás. E caso vindo a ser eleito, aí a gente vai ver.

Quais são as suas principais propostas?

Como eu sou cara que vem de baixo, e graças a Deus consegui espaço, eu tô trabalhando pelos nordestinos, pelas crianças e pelos desfavorecidos.

Mas tem algum projeto concreto que você queira levar para a Câmara?

De cabeça, assim, não dá pra falar. Mas como tem uma equipe trabalhando por trás, a gente tem os projetos que tão elaborados, tá tudo beleza. Eu quero ajudar muito o lance dos nordestinos.

O que você poderia fazer pelos nordestinos?

Acabar com a discriminação, que é muito grande. Eu sei que o lance da constituição civil, lei trabalhista... A gente tem uma porrada de coisa que... de cabeça assim é complicado pra te falar. Mas tá tudo no papel, e tá beleza. Tenho certeza de que vai dar certo.

Quem financia a sua campanha?

Então... o partido entrou com essa ajuda aí... e eu achei legal.

Você tem ideia de quanto custa a campanha?

Cara, não tá sendo barata.

Mas você não tem ideia?

Não tenho ideia, não.

Na propaganda eleitoral você diz que não sabe o que faz um deputado. É verdade ou é piada?

Como é o Tiririca, é uma piada, né, cara? 'Também não sei, mas vote em mim que eu vou dizer'. Tipo assim. Eu fiz mais na piada, mais no coisa... porque é esse lance mesmo do Tiririca.

Mas o Francisco sabe o que faz um deputado?

Com certeza, bicho. Entrei nessa, estudei para esse lance, conversei muito com a minha mãe. Eu sei que elabora as leis e faz vários projetos acontecer, né?

O que você conhece sobre a atividade de deputado?

Pra te falar a verdade, não conheço nada. Mas tando lá vou passar a conhecer.

Até agora você não sabe nada sobre a Câmara?

Não, nada.

Quem são os seus assessores?

Nós estamos com, com, com.... a Daniele.... Daniela. Ela faz parte da assessoria, junto com.... Maionese, né? Carla... É uma equipe grande pra caramba.

Mas quem te assessora na parte legislativa?

É pessoal do Manieri.

Quem é o Manieri?

É... A, a, a.... a Dani é que pode te explicar direitinho. Ela que trabalha com ele. Pode te explicar o que é.

Por que seu slogan é 'pior que tá, não fica?

Eu acho que pior que tá, não vai ficar. Não tem condições. Vamos ver se, com os artistas entrando, vai dar uma mudança. Se Deus quiser, pra melhor.

Esse slogan é um deboche, uma piada?

Não. É a realidade. Pior do que tá não fica.

Você pretende se vestir de Tiririca na Câmara?

Não, de maneira alguma.

Quem é o seu espelho na política?

Pra te falar a verdade, não tenho. Respeito muito o Lula pelo que ele fez pelo nosso país. Ele pegou o país arrasado e melhorou pra caramba.

Fora ele...

Quem ele indicar, eu acredito muito. Vai continuar o trabalho que ele deixou aí.

Então você vota na Dilma.

Com certeza. A gente vai apoiar a Dilma. Ele tá apoiando e a gente vai nessa.

Não teme ser tratado com deboche?

Não, cara. Não temo nada disso. Tô entrando de cabeça, de coração. Tô querendo fazer alguma coisa. Mesmo porque eu sou bem resolvido na minha profissão. Tenho um contrato de quatro anos com a Record. Tenho minha vida feita, graças a Deus. Tem gente que não aceita, mas a rejeição é muito pouca.

Se for eleito, vai continuar na TV?

Com certeza, é o meu trabalho. Vou conciliar os dois empregos.

Em quem votou para deputado na última eleição?

Pra te falar a verdade, eu nunca votei. Sempre justifiquei meu voto.

domingo, 26 de setembro de 2010

Você que luta, que sonha, que chora...

Sempre acreditei na magia da primavera, acho que Deus nos manda flores para mandar o seu recado, algo de magnífico deve significar tanta beleza.
Mas voltei para fazer esta postagem pois lembrei das pessoas que amo e que eu gostaria muito que aproveitassem esta estação para renovarem seu espírito e suas esperanças, renascer em seus sonhos e independente deles descobrirem as belezas escondidas na vida.
Desejo a mais florida das primaveras no coração de cada um de vocês que lutam e sonham, pois só quem sonha vive e só quem luta alcança!!
Bjos e recomendo o vídeo, ele traz uma das músicas que eu escutava nas noites que passava sozinha nesta cidade, antes de conhecer meu marido e me fazia muito bem, me trazia paz e esperança.

Para você ter uma ótima semana!!!

glitters
Bjos a todos e uma ótima semana!!!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

12 Semanas e a TN!

Hoje meu fetinho lindo completa 12 semanas pra alegria da mamãe e do papai!

Dia 06 fizemos a TN que deu normal, graças a Deus! Ele estava com a Tn em 1.8, 5,71 cm e 167 bpm, saltitando pelo utero rsrsrs.

Desde já muito lindo, esse serzinho que já amo tanto, meu bebê amado!! As lágrimas correram pelo meu rosto ao ver ele mexendo as maozinhas e as perninhas, é uma emoção sem tamanho!

Fica aí a fotinha, não está bem nítida, gostaria de ter gravado a ultra com os movimentos, mas por um mal entendido não foi possivel.

Bjss!!!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Novidades!!!

Depois de um tempo sem postar, vim aqui dar a melhor noticia da minha vida!!
Estamos grávidos!! Finalmente, depois de 4 anos de tentativas a nossa bênção chegou.
Com 7 semanas fiz minha primeira ultra e meu bebezinho estava com 7,7 mm, grandão né? rsrsrs
Agora ele ja deve estar bem mais grandinho, estou com 10 semanas de gestação e com uns enjoos básicos me deixando tontona no dia a dia.
Mas tudo vale a pena, nosso milagre chegou no tempo de Deus, e estamos muito felizes, ansiosos pela TN do dia 6 de Setembro.
Bjos a todos e uma ótima semana!!!

sábado, 10 de julho de 2010

O tempo de Deus

Um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e de molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.
Alguém intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito.

O nadador sorriu respondeu: Há alguns anos eu era um professor de natação. Eu os ensinava a nadar e a saltar do trampolim. Certa noite, eu não conseguia dormir, e fui até a piscina para nadar um pouco. Não acendi a luz, pois a lua brilhava através do teto de vidro do clube.

Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra na parede da frente. Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnifica cruz.

Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando minha imagem.

Nesse momento pensei na cruz de Jesus Cristo e em seu significado.

Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido na cruz para nos salvar pelo seu precioso sangue.
Naquele momento as palavras daquele ensinamento me vieram a mente e me fizeram recordar do que eu havia aprendido sobre a morte de Jesus.

Não sei quanto tempo fiquei ali parado com os braços estendidos.

Finalmente desisti de pular e desci do trampolim e fui até a escada para mergulhar na água. Desci a escada e meus pés tocaram o piso duro e liso do fundo da piscina.

Haviam esvaziado a piscina e eu não tinha percebido... Tremi todo, e senti um calafrio na espinha.

Se eu tivesse saltado seria meu último salto.

Naquela noite a imagem da cruz na parede salvou a minha vida.

Fiquei tão agradecido a Deus, que ajoelhei na beira da piscina, confessei os meus pecados e
me entreguei a Ele, consciente de que foi exatamente em uma cruz que Jesus morreu para me salvar!!!

Naquela noite fui salvo duas vezes e, para nunca mais me esquecer, sempre que vou até piscina molho o dedão do pé antes de saltar na água!!!

'Deus tem um plano na vida de cada um de nós, muitas vezes não compreendemos seus desígnios, e não adianta querermos apressar ou retardar as coisas, pois tudo acontecerá no seu devido tempo e esse tempo é o tempo Dele e não o nosso...'


Uma Boa Semana a Todos!!

domingo, 4 de julho de 2010

Limites...


Somos as primeiras gerações de pais decididos a não repetir com os filhos os erros de nossos progenitores.


E com o esforço de abolir os abusos do passado, somos os pais mais dedicados e compreensivos, mas, por outro lado, os mais bobos e inseguros que já houve na história.


O grave é que estamos lidando com crianças mais "espertas", ousadas, agressivas e poderosas do que nunca.
Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ter, passamos de um extremo ao outro.


Assim, somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais e a primeira geração de pais que obedecem a seus filhos.
Os últimos que tiveram medo dos pais e os primeiros que temem os filhos.
Os últimos que cresceram sob o mando dos pais e os primeiros que vivem sob o julgo dos filhos.
E o que é pior, os últimos que respeitaram os pais e os primeiros que aceitam que os filhos lhes faltem com o respeito.
À medida que o permissível substituiu o autoritarismo, os termos das relações familiares mudaram de forma radical, para o bem e para o mal.


Com efeito, antes se consideravam bons pais aqueles cujos filhos se comportavam bem, obedeciam as suas ordens e os tratavam com o devido respeito.
E bons filhos, as crianças que eram formais e veneravam seus pais.


Mas, à medida que as fronteiras hierárquicas entre nós e nossos filhos foram-se desvanecendo, hoje, os bons pais são aqueles que conseguem que seus filhos os amem, e, ainda que pouco, os respeitem.
E são os filhos quem, agora, esperam respeito de seus pais, pretendendo de tal maneira que respeitem as suas idéias, seus gostos, suas preferências e sua forma de agir e viver. E, além disso, os patrocinem no que necessitarem para tal fim.
Quer dizer, os papéis se inverteram, e agora são os pais que têm de agradar a seus filhos para ganhá-los e não o inverso, como no passado.


Isto explica o esforço que fazem hoje tantos pais e mães para serem os melhores amigos e "tudo dar" a seus filhos.

Dizem que os extremos se atraem. Se o autoritarismo do passado encheu os filhos de medo de seus pais, a debilidade dos presente os preenche de medo e menosprezo ao nos ver tão débeis e perdidos como eles.
Os filhos precisam perceber que, durante a infância, estamos à frente de suas vidas, como líderes capazes de sujeitá-los quando não os podemos conter e de guiá-los enquanto não sabem para onde vão.

Se o autoritarismo suplanta, o permissivismo sufoca.


Apenas uma atitude firme e respeitosa lhes permitirá confiar em nossa idoneidade para governar suas vidas enquanto forem menores, porque vamos à frente liderando-os e não atrás, os carregando e rendidos à sua vontade.
É assim que evitaremos o afogamento das novas gerações no descontrole e tédio no qual está afundando uma sociedade que parece ir à deriva, sem parâmetros nem destino.
Os limites abrigam o indivíduo, com amor ilimitado e profundo respeito.

Mônica Monasteiro (Madri - Espanha)